CATEGORIAS:

Aumentar vendasGestãoOperaçãoProdutosSem Categoria

Você precisa contornar a crise e aumentar a lucratividade do negócio? Ao seguir as nossas dicas para reduzir custos, você conseguirá ter sucesso, sem prejudicar a qualidade do produto ou serviço.

Algumas medidas simples no dia a dia contribuem para a diminuição dos gastos, ajudam a reduzir o desperdício e a proteger o meio ambiente. Quer saber como fazer isso? Acompanhe!

Saiba por que se preocupar em diminuir os custos na lanchonete

Controlar as despesas de um restaurante ou lanchonete é muito importante para que você evite desperdícios e perda de dinheiro. Isso também ajuda você a reduzir os custos e aumentar a lucratividade, sem perder a qualidade no produto que oferece.

Como isso é possível? Muitos custos fixos (aluguel, conta de luz e água) e variáveis (compras de equipamentos e reformas) podem ser reduzidos quando o gestor faz o acompanhamento diário da utilização desses recursos. E eles não afetam, necessariamente, a qualidade do serviço e do produto oferecido, pois estão relacionados à estrutura do estabelecimento.

Quer saber como diminuir os gastos e ter mais lucratividade no negócio? Confira o próximo tópico!

Veja as dicas para reduzir custos e superar momentos de crise

Muitas vezes, o gestor está tão preocupado em oferecer um serviço de qualidade e bons produtos para o consumidor que ele se esquece de adotar práticas simples que podem ajudá-lo a manter as despesas sob controle. 

1. Fique atento ao desperdício de alimentos

Bares, restaurantes e lanchonetes costumam ter um grande desperdício de alimentos, pois não é possível controlar 100% o número de pedidos do dia e a quantidade que cada cliente vai consumir.

Contudo, você pode fazer pequenos ajustes para reduzir esse índice. Uma opção, por exemplo, é disponibilizar pratos individuais e meias porções. Assim, as pessoas que comem pouco também podem solicitar um item do cardápio e evitar a sobra de alimentos.

Você também pode oferecer embalagens aos clientes. Dessa maneira, o alimento não consumido no local não vai para o lixo e os fregueses podem aproveitar o item adquirido em outro momento.

Também é importante observar os dias da semana com maior movimento e os itens que mais vendem na casa. Assim, a sua equipe poderá preparar lanches na quantidade mais próxima da ideal e evitar que sobrem produtos na gôndola.

Além do mais, é recomendável fazer um planejamento de vendas para um período de 30 a 45 dias. Isso evita o excesso de mercadorias no estoque, as quais podem passar da data de vencimento, causando prejuízo. Desse modo, é possível realizar as compras de acordo com a necessidade da sua lanchonete.

Se você oferece pratos feitos no almoço, por exemplo, também é possível adequar o cardápio de acordo com as tendências de preço dos alimentos.

Por exemplo: no mês em que a batata está com custo mais baixo, você pode incluí-la no cardápio. Quando o tomate fica mais caro, você pode trocá-lo por outra opção de salada. O feijão-preto pode ser substituído pelo vermelho ou pela lentilha, e assim por diante.

Essas são dicas para reduzir custos que podem ser adotadas facilmente pelo seu estabelecimento, sem prejudicar a rotina da equipe. Elas ainda ajudam a evitar o desperdício de alimentos. 

2. Busque o engajamento da equipe

Explique para a sua equipe a importância de reduzir as despesas na lanchonete e peça a ajuda de todos nesse processo.

Você deve explicar que a intenção não é prejudicar a qualidade do serviço e dos lanches, mas diminuir os custos em situações simples do dia a dia, como:

  • apagar as luzes do banheiro quando não há ninguém dentro;
  • evitar o desperdício de água ao fechar a torneira enquanto se ensaboa a louça;
  • desligar o ar-condicionado antes de fechar o estabelecimento;
  • dar preferência para o uso de copos de vidro, em vez de descartáveis, entre outras medidas.

Tenha em mente que essas práticas ajudam a reduzir as despesas e, ainda, preservam o meio ambiente.

3. Faça a manutenção dos equipamentos

Muitos gestores acreditam que a manutenção é um gasto desnecessário e, por isso, esperam um equipamento quebrar para consertá-lo. Esse é um grande erro que deve ser evitado.

As manutenções preventivas garantem a segurança dos colaboradores e a continuidade das atividades. Imagine se um forno para de funcionar e você não consegue mais assar os salgados? Seria um dia inteiro de prejuízo, correto?

Para evitar que essa situação aconteça, você deve fazer a manutenção periódica dos equipamentos. Até por que é mais barato realizar a troca de pequenas peças do que adquirir uma máquina nova.

Verifique também se a instalação dos equipamentos está em ordem, ou seja, se a rede elétrica está preparada para o uso. Isso também evita acidentes e desperdício de energia.

4. Negocie preços e avalie os fornecedores

Converse com os seus fornecedores e verifique a possibilidade de negociar os preços dos produtos. Algumas vezes, se você comprar itens em maior quantidade, conseguirá preços mais baixos.

Avalie também como está o uso de matéria-prima em seu estabelecimento. Você produz tudo na lanchonete ou adquire produtos congelados?

Geralmente, é mais prático e barato adquirir itens prontos para assar, pois você pode controlar o custo total de cada lanche. Além disso, atualmente existem no mercado congelados de muita qualidade, que não perdem em nada para produtos feitos no próprio estabelecimento.

5. Controle as finanças

Você deve acompanhar a situação financeira da empresa diariamente, conhecer os custos e a margem de lucro. Sem isso, você não conseguirá identificar se houve redução das despesas e quais estratégias podem ser modificadas para aumentar a lucratividade.

Além disso, é muito importante identificar o vencimento de cada fatura e realizar o pagamento em dia. Isso evita a incidência de juros, que aumenta os custos da lanchonete.

Logo, é recomendável que você crie uma planilha financeira para monitorar as entradas de recursos (ganhos com a venda de alimentos e bebidas) e as saídas (pagamento de despesas). Isso permitirá um maior conhecimento sobre o valor necessário para manter as atividades e o que é considerado lucro.

Com essas dicas para reduzir custos na sua lanchonete, você conseguirá manter a qualidade do estabelecimento e aumentar os ganhos.

Ficou com alguma dúvida? Deixe seu comentário ou pergunta abaixo, para que possamos ajudá-lo!

Escreva um comentário

Share This