CATEGORIAS:

Aumentar vendasGestãoOperaçãoProdutosSem Categoria

Não há quem discuta que ter lanchonete é um bom negócio. Mesmo em tempos de crise, ela atrai trabalhadores, estudantes e transeuntes. São pessoas que buscam um lugar onde possam fazer uma pausa, comer um quitute e seguir com o seu dia. Porém, mesmo as casas mais bem-sucedidas podem fazer ajustes para fazer o lucro crescer.

Neste texto, você vai encontrar 7 maneiras simples de aumentar a rentabilidade da sua lanchonete que vão além do lema “reduzir custos para aumentar o lucro”. Afinal, em tempos em que o público está com o dinheiro contado, é preciso mostrar que há valor (e sabor) no produto oferecido para conquistá-lo. Vamos lá?

1. Conheça seu público

Antes de fazer qualquer tipo de mudança em sua lanchonete, é preciso analisar quem é o público que já frequenta o local. Qualquer crescimento na renda começará com os clientes que sua lanchonete já cativou. Nesse momento, é importante observar o movimento e conversar com os clientes. Busque responder às perguntas:

  • Quem eles são?
  • Moram, trabalham ou estudam nas redondezas?
  • Querem um lanche ou uma refeição?
  • Preferem levar o pedido ou sentam-se para comer?

A partir das respostas a essas perguntas, você poderá traçar um plano que se ajusta exatamente ao seu público. Tendo conquistado a satisfação de seus clientes atuais, você alcançará um público novo, que encontrará sua lanchonete graças às recomendações de colegas, amigos e familiares.

2. Ofereça variedade com qualidade

Uma das formas mais simples de convencer potenciais clientes a comprar o que você vende é oferecer exatamente o que eles querem.

Tome o pão de queijo como exemplo: oferecer um único tipo de pão de queijo pode facilitar na hora de organizar o estoque, mas as vendas tendem a aumentar se o cliente tem outras opções. Além do salgado tamanho lanche, você pode oferecer um saquinho com a versão coquetel, por exemplo.

Também é sempre bom manter-se atento ao perfil de seus clientes. Se houver um bom número de entusiastas fitness ou intolerantes a lactose entre seus clientes, a versão fit da iguaria mineira pode ser uma boa aposta. Isso sem falar no palito de queijo ou no biscoito de queijo. Não faltam opções no mercado!

Essas dicas valem para mais do que o pão de queijo. Converse com o seu fornecedor, pois é ele quem vai saber as tendências da sua região, e teste novidades até encontrar o mix de produtos ideal para o seu estabelecimento.

3. Preze por um bom atendimento

Independentemente do perfil dos clientes da sua lanchonete, uma coisa é verdade: eles querem ser bem atendidos. Algumas dicas já são conhecidas, apesar de não serem sempre praticadas. Entre elas, vale destacar algumas que são especialmente importantes no seu negócio:

  • seja cortês;
  • atenda de imediato;
  • aja com rapidez;
  • demonstre simpatia;
  • dê atenção às reclamações.

Esses pontos são válidos para todos que fazem parte da equipe: do dono ao atendente. Uma única experiência negativa pode desestimular o cliente a retornar à sua lanchonete. Por isso, é importante cuidar bem de quem busca seu estabelecimento.

4. Invista em um ambiente limpo e aconchegante

De nada adianta seguir todas as dicas anteriores se o ambiente não for limpo e aconchegante. Na questão da limpeza, um bom guia é a Cartilha de Boas Práticas para Serviços de Alimentação, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Já quando o assunto é o aconchego da sua lanchonete, é essencial lançar mão das informações que você coletou sobre seus clientes. Se eles preferem comprar um lanche e levá-lo para comer em outro lugar, conforto pode significar um balcão próximo à entrada. Assim, eles podem realizar o negócio rapidamente e seguir seu caminho.

Caso a preferência seja por sentar e consumir o produto no local, é preciso avaliar outros fatores. Pegue o horário do lanche como exemplo. Se sua lanchonete fica cheia de pessoas que trabalham juntas e querem aproveitar o descanso para conversar, pode ser interessante investir em mesas coletivas. Assim, sua lanchonete torna-se um ponto de encontro.

5. Busque os melhores fornecedores

Muita gente acha que “fornecedor é tudo igual”, mas nada poderia estar tão distante da realidade. Ter uma boa empresa trabalhando com você pode evitar que você tenha que acordar correndo todos os dias para comprar ingredientes. Assim, sobra mais tempo para levar seus filhos à escola, por exemplo.

Para encontrar seu fornecedor ideal, é preciso pesquisar, pesquisar e pesquisar. Não feche negócio com o primeiro, mas peça orçamentos e negocie o contrato. Um bom fornecedor poderá oferecer uma consultoria sobre o mix de produtos ideal para sua lanchonete.

Caso exista um bom relacionamento, há também a possibilidade de o fornecedor oferecer equipamentos para sua lanchonete. E lembre-se: a avaliação da qualidade deve ser constante. É ela que garante o retorno de seus clientes à sua lanchonete.

6. Pratique preços justos

Quando o objetivo é aumentar a rentabilidade de um negócio, é compreensível ficar tentado a simplesmente aumentar os preços. Mas, antes de reajustar os valores de sua lanchonete, coloque suas finanças em ordem.

Qual é o lucro real de sua lanchonete? Qual é o custo da unidade de cada um dos produtos? Quanto você vende de cada um? Somente após você fazer uma Demonstração de Resultados do Exercício (DRE), você poderá avaliar qual é a elasticidade possível para os preços da sua lanchonete.

Tomando esse tipo de cuidado, você evita perder os clientes que já conquistou. Além disso, pode praticar, de consciência limpa, o preço mais favorável para o seu negócio.

7. Faça promoções

Praticar preços justos é importante, mas, muitas vezes, é a promoção, e não o valor absoluto do produto, que atrai o cliente. Oferecer um desconto para quem compra itens mais vendidos, como café e pão de queijo ou refresco e salgado, pode aumentar a venda.

Outras promoções que funcionam bem são o cartão fidelidade (que faz o cliente visitar mais sua lanchonete) e oferecer agrados (por exemplo, um biscoito com a compra do café). Fazer o lucro da sua lanchonete crescer não precisa ser complicado. Os principais pontos são coisas que você já deve praticar, como atender bem seu público e conhecer quem eles são.

Para aumentar a rentabilidade, basta estar atento aos detalhes, oferecendo um variado mix de produtos gostosos a um preço justo e em ambiente agradável. O mais difícil, que é abrir um negócio, você já conseguiu. Agora é fazê-lo crescer!

Gostou do texto e quer receber mais dicas como essas? Assine a nossa newsletter!

Escreva um comentário

Share This