CATEGORIAS:

Aumentar vendasGestãoOperaçãoProdutosSem Categoria

É muito prazeroso recordar aquilo que nos conforta e faz bem, não é mesmo? Lembranças agradáveis e felizes tendem a nos trazer ânimo novo! Já parou para pensar como algumas coisas ou situações têm esse poder: o perfume que nos faz lembrar de uma pessoa querida, um tempero que nos faz voltar ao passado ou a algum lugar especial da nossa memória afetiva?

A comida é um poderoso gatilho para nos trazer de volta um passado saboroso ou simplesmente nos proporcionar conforto e aconchego. Alguns pratos são emblemáticos quando o assunto é nostalgia culinária: os doces e pães da vovó, a comida da mamãe, os biscoitos e tortas da infância, entre outros.

No post de hoje vamos conversar mais sobre essa memória afetiva presente na culinária, nos pratos que nos remetem ao passado e trazem grande sensação de felicidade. A isso damos o nome de comfort food! Você já conhecia essa expressão?

Então aproveite para acompanhar o texto até o final e ficar por dentro dessa forte tendência do mercado de alimentação e de food service. Boa leitura!

O que é comfort food?

A expressão comfort food está relacionada com a ideia de recordar aquilo que nos conforta e nos faz bem. Não se trata de um tipo específico de alimento, mas sim de uma concepção que remete a uma comida ou refeição que desperta em nós lembranças boas, a maioria delas sendo da nossa infância e dos tempos de juventude.

A comfort food é um movimento que expressa o desejo e a preocupação das pessoas em consumir refeições de qualidade.

Por que a comfort food causa o efeito de conforto nas pessoas? 

Esse movimento, como a própria tradução do nome diz, nos leva a relacionar a comida com o conforto e o bem-estar. Inevitavelmente, isso causa nas pessoas um apelo emocional quase impossível de se resistir.

Os produtos que seguem a concepção da comfort food tendem a mexer com a nostalgia, com as sensações e os prazeres do paladar. Eles dão a sensação de segurança emocional, mesmo que de forma inconsciente ou indireta.

Por esse motivo, o movimento tem crescido e ganhado muitos adeptos, principalmente entre as pessoas que querem se contrapor à moda dos fast foods.

Como a comfort food de cada pessoa se forma?

É a partir da nostalgia do paladar e das recordações que a nossa comfort food se forma. Nosso histórico familiar faz toda diferença nesse processo. Refeições preparadas dentro da concepção de comfort food em geral são feitas à base de ingredientes naturais. A maioria é quente e suculenta…

Mas você deve estar se perguntando de onde vem esse conceito, não é mesmo? E é exatamente isso que vamos explicar agora!

De onde vem o conceito de comfort food?

Essa é uma concepção recente no setor alimentício e traz em si o propósito de oferecer ao público consumidor produtos de alta qualidade e sabor incomparável — quer dizer, comparável só com a preciosa comidinha caseira!

De alguns poucos anos para cá que o mercado vem percebendo a preocupação das pessoas com a alimentação saudável. Muitas delas passaram a investir na alimentação de qualidade e começaram a dedicar mais do seu tempo no preparo da própria comida.

Comida caseira 

Você mesmo já deve ter reparado como tem aumentado o número de programas de culinária na televisão e na internet! Há uma busca crescente por refeições que se assemelhem à comida caseira de antigamente, rica em sabor e nutrientes.

As pessoas estão muito interessadas em saber mais sobre esse universo, em conhecer a origem dos ingredientes. A demanda pelos artesanais também é um outro bom indicativo desse contexto. Por isso, o mercado percebeu esse nicho crescendo e ganhando força.

Como é o mercado de comfort food?

Como vimos acima, no mercado de alimentação, a grande tendência atual é incorporar a ideia de comfort food nos produtos. Empresas estão cada vez mais dedicadas a produzir produtos com padrões de qualidade e sabor de comida caseira, comida de verdade.

É possível comida industrializada ter um gostinho de comida de casa? 

É claro que sim! Com a seleção criteriosa de ingredientes, matéria-prima e equipamentos de alta tecnologia, é possível sim fabricar alimentos industrializados e congelados com um sabor muito próximo do modo artesanal caseiro.

Sabe aquela lasanha suculenta e deliciosa feita pela nona? Sabendo escolher a marca certa, você pode comprar uma lasanha semelhante a essa, muito saborosa, daquelas que saciam a fome e o estado de espírito.

A indústria alimentícia, sempre atenta às necessidades e preferências do consumidor, investe pesado para desmitificar sua produção e mostrar todo o seu potencial. Hoje, existe um direcionamento na indústria de alimentos para aproximar o cliente dos seus produtos e do modo criterioso de produção.

Como vender comfort food no seu estabelecimento?

Bom, para incluir a comfort food no seu negócio, primeiro é preciso deixar claro algumas questões:

  • a comfort food não se refere a um alimento específico;
  • não há uma hora ou momento do dia determinado para a comfort food;
  • é possível consumir a comfort food em qualquer lugar, até mesmo fora de casa.

Tendo entendido isso, vamos aos passos seguintes.

Para incorporar a ideia da comfort food no seu estabelecimento, é preciso selecionar bons fornecedores de alimentos. Faça parcerias com fabricantes criteriosos, que ofereçam produtos de qualidade e que tenham relação com a memória afetiva dos seus clientes. No mercado há empresas que primam pela qualidade e sabor de seu mix de produtos.

Produtos congelados podem ser comfort food? 

Com certeza! Mesmo os alimentos congelados podem dar essa sensação de conforto à clientela de paladares mais exigentes. Quer um exemplo? Lanchonetes que têm parceria com um bom fornecedor conseguem entregar aos seus clientes um saboroso café com aquele pão de queijo delicioso, idêntico ao pãozinho feito na fazenda da tradicional família mineira.

A estratégia para atender às demandas dos consumidores é focar na qualidade do produto. Vamos a outro exemplo: uma pessoa que nunca cozinhou na vida pode sim comprar uma excelente e saborosíssima massa congelada que a remeta a uma receita de família.

Ou seja: produtos congelados de alto padrão e qualidade são excelentes opções de refeição para quem trabalha o dia todo e nunca tem tempo para fazer a própria comida. Sempre é possível saborear um prato gostoso e caprichado!

Sendo assim, a comfort food é uma ideia que pode ser incorporada por todas as pessoas e estabelecimentos que tiverem interesse e em qualquer momento do nosso dia a dia.

Agora que você já sabe como funciona a comfort food, o que acha de incorporar essa ideia em seu negócio? No mercado de alimentação, seguir as tendências pode ser um grande diferencial frente à concorrência. Pense nisso e aproveite para assinar a nossa newsletter e ficar por dentro de outras novidades do mercado alimentício e de food service.

Até a próxima!

Escreva um comentário

Share This