CATEGORIAS:

Aumentar vendasGestãoOperaçãoProdutosSem Categoria

Para se diferenciar da concorrência e se tornar um referencial no segmento em que atua, o gerente de lanchonete precisa fazer investimentos que influenciam na qualidade dos produtos.

Considerando que os alimentos são os principais itens de atração e retenção de clientes, é fundamental trabalhar com produtos de qualidade e reconhecidos no mercado. Para isso, fazer parceria com fornecedores de renome é de extrema importância. 

No entanto, outros cuidados também são de grande relevância para oferecer alimentos de qualidade ao consumidor final. Alguns deles são relacionados a transporte, armazenamento e manuseio.

Pensando nisso, neste texto, vamos apresentar a você algumas técnicas e estratégias que podem tornar os produtos o diferencial competitivo do seu negócio. Acompanhe!

A importância de se diferenciar da concorrência

Ser reconhecido pelo público como referência em sabor, qualidade e, principalmente, em segurança alimentar, além de ser muito gratificante para os donos do food service, ajuda a construir uma imagem positiva perante a clientela.

São várias as estratégias que podem levar o cliente a optar por sua marca. Algumas delas são localização, higiene e preço. Dentre esses itens, a localização e o preço andam juntos e são dependentes do perfil do público frequentador do estabelecimento. Já a higiene, é fundamental a qualquer instalação do ramo alimentício. 

Entretanto, a qualidade dos produtos oferecidos é o fator mais relevante quando o assunto é a captação e retenção de clientes. Afinal, o sabor fica na memória dos clientes mais que qualquer outra coisa.  

Se a concorrência oferece um produto melhor que o seu, dificilmente seus outros atributos vão se sobrepor ao sabor. Por outro lado, se você oferece um produto de melhor qualidade, a percepção do cliente normalmente ficará voltada para o sabor, a textura e a aparência do produto. O diferencial do seu estabelecimento passa a ser o que mais importa. 

Procedência dos produtos e impacto na qualidade

Para garantir a qualidade dos produtos e torná-los o diferencial da lanchonete, é importante observar a procedência dos alimentos. Uma dica fundamental aqui é ter atenção à escolha dos fornecedores.

Primeiramente, procure sempre por aqueles que tenham certificações de qualidade, já que esses documentos garantem a segurança alimentar não só para quem compra, mas também para quem revende.

Dentre os processos de certificação aplicáveis ao mercado de food service destacam-se os seguintes:

  • Certificação ISO 9000;
  • Certificação em APPCC;
  • Certificação de Profissionais em Segurança Alimentar;
  • Selo ABERC de Qualidade Empresarial.

Além disso, no caso de empresas maiores, que trabalham em escala de distribuição internacional, torna-se imprescindível a certificação BRC (British Retail Consortium). Essa é a norma que atesta a competência e a gestão de qualidade de todo o sistema produtivo referente à segurança alimentar em escala global.

Principais erros de exposição e manuseio

Mesmo trabalhando com o melhor produto do mercado, a qualidade do alimento que chega ao consumidor final pode ser comprometida se as técnicas de transporte, armazenamento e manuseio não forem seguidas corretamente.

As caixas utilizadas no transporte devem obedecer regras devidamente especificadas, assim como o peso máximo de empilhamento permitido, principalmente em se tratando de produtos congelados. Isso porque, se acontecer uma queda na cadeia de frios, por exemplo, existe um grande risco de o alimento congelado mofar.

Também é preciso muito cuidado em relação ao armazenamento. Às vezes, por falta de espaço nos freezers, opta-se por colocar os produtos congelados em geladeiras, ainda que por pouco tempo. No entanto, essa prática deve ser abolida em seu estabelecimento, já que o impacto disso no assamento é muito grande.

Ao perder o aspecto e as características originais por alguns minutos, ou horas, os alimentos não apresentam o mesmo sabor e aparência após assados. Afinal, é difícil se chegar ao ponto correto quando o produto já está descongelado. Muitas vezes, os itens levados ao forno nessas condições podem até se queimar por fora e permanecerem crus por dentro.

Ainda em relação ao modo de preparo, outros cuidados são importantes. É fundamental que o colaborador saiba trabalhar com as especificidades de cada produto, já que o tempo correto de forno varia conforme o alimento. Quando assa demais, o produto tende a ficar duro e queimado, e o sabor, amargo. Por outro lado, quando o item congelado assa de menos, murcha e perde a crocância.

A exposição na estufa também merece cuidados. É comum, por exemplo, encontrarmos em lanchonetes produtos assados dispostos em vitrines condicionadas à temperatura ambiente. Esse erro altera a aparência do alimento e ainda oferece risco de contaminação. O ideal é que as estufas de armazenamento sejam sempre aquecidas. 

O investimento como forma de fidelização

Todas as sugestões citadas anteriormente demandam algum investimento. Para realizar troca de fornecedores, melhoria dos processos e qualificação em treinamento dos colaboradores é preciso ter capital disponível.

Para não fazer um investimento fora da sua realidade orçamentária, é preciso distribuir as verbas de maneira que todos os componentes da lanchonete sejam contemplados sem que o saldo do estabelecimento seja comprometido. Afinal, os gastos precisam se pagar naturalmente.

Dessa forma, é preciso manter um equilíbrio entre os gastos com máquinas e equipamentos, móveis, despesas com funcionários, manutenção e renovação de estoque e divulgação — todos esses itens são percebidos pelos clientes e compõem um diferencial entre seus concorrentes. 

Mas, quando falamos especificamente dos alimentos, a força da marca escolhida é um dos principais responsáveis por passar ao cliente a sensação de satisfação. Ao consumir um produto de renome e de conhecimento do grande público, o cliente tem uma experiência muito mais agradável de consumo.

Por isso, é de extrema importância que os gerentes de food service façam o possível no dia a dia para oferecer produtos saborosos, com excelente aparência, textura, maciez, quantidade de recheio, variedade e aroma.

A Forno de Minas, por exemplo, é reconhecida como a marca referência em pão de queijo. E quando você opta por trabalhar com uma marca que já faz parte do imaginário do público, o valor transmitido por ela colabora para transformar os produtos de uma lanchonete em um diferencial competitivo.

Agora que você conhece melhor as técnicas para agregar valor aos produtos do seu cardápio, assine a nossa newsletter e receba as melhores dicas para aplicar no dia a dia de sua lanchonete.

Escreva um comentário

Share This