CATEGORIAS:

Aumentar vendasGestãoOperaçãoProdutosSem Categoria

Fatores como bom atendimento e preço justo contribuem bastante para o sucesso de uma lanchonete. Também é essencial que a casa ofereça um mix de produtos variados e saborosos — de preferência, com jeitinho de “feito em casa”. Mas, para ter sempre comida fresquinha no estoque, você precisa fortalecer seu contato com fornecedores.

Quer saber como fazer isso? Então continue acompanhando este post e aprenda!

Vantagens de ter um bom contato com fornecedores

Além de garantir que seu estabelecimento estará sempre abastecido, os fornecedores também podem se mostrar uma fonte valiosa de informações sobre o seu negócio — afinal, eles têm acesso a dados de tendências da sua região e podem sugerir novidades que vão aumentar seus lucros.

Isso sem contar a possibilidade de consultorias gratuitas e empréstimo de equipamentos, práticas comuns a empresas que atendem negócios como o seu. Só que essas vantagens costumam ser oferecidas unicamente a quem se relaciona bem com seus fornecedores.

Agora, conheça 6 dicas fundamentais de como estreitar seus laços com esses parceiros tão importantes.

1. Saiba o que você quer

O bom relacionamento entre o seu negócio e um fornecedor começa antes mesmo das primeiras negociações sobre o preço. Não adianta fechar acordos sem saber quais são as necessidades reais da sua lanchonete. Quem não tem noção da própria realidade não sabe estabelecer limites de preço, prazo ou condições.

Antes de sentar à mesa com um possível fornecedor, também é importante avaliar a qualidade do produto oferecido. Se a empresa não tem alimentos e materiais que você considera adequados, não há motivo para iniciar a conversa — mesmo se o preço for abaixo do mercado. Negócios bem-sucedidos prezam a qualidade acima de tudo.

Pode parecer precaução demais, mas, quem negocia sem saber o que precisa e deseja acaba fechando um negócio desfavorável. O sentimento de ter sido “passado para trás” nasce exatamente de situações como essa. Para evitar desentendimentos antes mesmo de começar, coloque seus estoques em dia e analise quais são suas necessidades.

2. Negocie com calma

Na hora de negociar, você tem duas opções: pode mirar no seu preço ideal ou no limite do outro. No primeiro caso, você declara qual é o valor que gostaria de fechar negócio e negocia para convencer o fornecedor a aceitá-lo. A segunda alternativa é deixar que ele comece a conversa, expondo o cenário da empresa. Assim, você fica sabendo mais detalhes da operação e dos limites do fornecedor.

A escolha da tática depende da sua força como negociador. Aos poucos, na medida em que exercitar cada uma, poderá determinar qual é a mais adequada para você. Independentemente da estratégia, é importante observar alguns pontos:

  • não deixe a emoção entrar na conversa;
  • não fale demais;
  • evite posturas corporais agressivas.

É importante ter em mente que a empresa fornecedora nem sempre está preparada para oferecer o que você quer. Mas isso não impede um bom negócio. Além de preços baixos e prazos favoráveis, há outras possibilidades. Deixe claro que você está disposto a ouvir novas propostas, mesmo que elas sejam inusitadas.

3. Avalie as condições de pagamento

Ao negociar as condições de pagamento, procure ouvir o que o seu fornecedor tem a dizer. Ele é quem poderá orientar você sobre as possibilidades que a empresa oferece. Assim, você pode, por exemplo, avaliar se a máxima do “pague à vista” é  realmente vantajosa em determinada situação. Dependendo da condição, taxa de juros e desconto concedido, o pagamento a prazo pode ser financeiramente mais interessante.

O mesmo vale para compras em grande quantidade. É possível que, ao levar um lote maior de produtos, você facilite a vida do fornecedor, que não só fatura como libera o próprio estoque. Para isso, consulte o fornecedor e lembre-se: antes de negociar esse tipo de situação, você deve observar exatamente qual é a sua necessidade de estoque.

Enfim, a única forma de avaliar o que fará sentido em cada transação é conversando com o seu fornecedor. Ele poderá lhe informar sobre as vantagens de pedir em quantidade ou qual condição de pagamento será a melhor.

4. Planeje a longo prazo

Comprar em grande quantidade não se resume a receber remessas maiores. Se você tiver um planejamento a longo prazo, poderá negociar, de antemão, remessas para um período de tempo maior — e combinar descontos.

Isso é duplamente válido quando você negocia produtos de grande saída. Tome o pão de queijo como exemplo: se você sabe que nos últimos seis meses foram vendidos ao menos cinquenta pães de queijo por dia, pode usar esse dado para delimitar sua decisão.

5. Considere o fornecedor um membro da sua equipe

O relacionamento com o fornecedor vai muito além das negociações. É preciso entender que, uma vez que o contrato foi assinado, essa empresa passa a fazer parte da sua equipe. E suas responsabilidades são muito importantes. Afinal, é o fornecedor que faz a entrega dos alimentos e materiais necessários para o seu negócio. Você conta com ele diariamente.

Como qualquer outro membro do seu time, é importante ter um relacionamento saudável com essa empresa. O primeiro passo para isso é a comunicação. Logo no início, estabeleça qual é a melhor forma de entrar em contato. Certifique-se também de que suas necessidades, mesmo as de última hora, poderão ser resolvidas.

Além disso, conte para o seu contato dentro da empresa quais são seus objetivos e problemas. É só assim que ele saberá qual o modo mais eficaz de colaborar para o seu sucesso.

6. Tenha um plano B

Por fim, tenha um plano B. Não há pessoa ou empresa à prova de atrasos e erros. Proteja o seu negócio estabelecendo contato com mais de um fornecedor. Dessa forma, quando ocorrer alguma emergência, você não ficará desamparado.

Determinar o que você precisa em sua lanchonete e buscar parcerias favoráveis para o seu negócio é um processo constante. Portanto, fique sempre atento ao mercado e investigue as necessidades reais do seu estabelecimento.

Seguindo todas as dicas que apresentamos neste texto, o seu contato com fornecedores será bem mais efetivo, trazendo benefícios para ambas as partes.

Gostou do artigo? Que tal receber conteúdos como este na sua caixa de entrada? Basta assinar nossa newsletter para ficar por dentro das novidades do blog!

Escreva um comentário

Share This