CATEGORIAS:

Aumentar vendasGestãoOperaçãoProdutosSem Categoria

Uma das principais formas de obter vantagem competitiva sustentável perante a concorrência é por meio da formação de parcerias. Essa prática funciona como um somatório de forças e competências em prol de resultados cada vez mais positivos para os dois lados. 

Muitas grandes marcas reconhecidas hoje no mercado só alcançaram o sucesso porque contaram com parceiros desde o início de sua atuação. É o caso de empresas como Procter & Gamble, Johnson & Johnson, Hewlett Packard e Google, por exemplo.

No entanto, essa relação deve ser baseada em confiança e solidariedade. Por isso, é importante fazer uma análise crítica antes de fechar qualquer parceria estratégica.

No post de hoje, vamos explicar tudo o que você precisa saber para fazer uma parceria comercial com uma grande marca, como forma de alavancar o seu negócio. Acompanhe!

Quando o resultado de 1 + 1 é maior que 2?

Antes de qualquer coisa, é preciso deixar claro que é impossível sobreviver em um mercado cada vez mais competitivo sozinho. Mesmo que seja um negócio com alto potencial, é preciso contar com a ajuda de parceiros. Por isso, existe a possibilidade de se aliar a outras marcas para alcançar o sucesso.

Essas parcerias supõem uma relação ganha-ganha. O título desta seção se justifica pelo fato de que a soma das forças dos parceiros geram um valor muito superior ao que eles teriam isolados. Essa união resulta em novas competências que fortalecem o negócio.

Vamos explicar quais os benefícios dessas alianças e, em seguida, o que você deve analisar antes de fechar esse tipo de negócio. Continue a leitura!

Qual a importância da parceria comercial?

Uma parceria gera diversos benefícios às empresas envolvidas, principalmente se você contar com uma grande marca. A empresa se torna mais reconhecida, é uma forma de fortalecer o branding e ganhar mais autoridade não só perante os consumidores, mas também frente a outros stakeholders.

O  relacionamento com o cliente também é favorecido. Contar com marcas reconhecidas transmite mais segurança ao consumidor, já que este tem mais garantia em relação à origem e qualidade dos produtos.

Isso é muito utilizado no ramo alimentício, em padarias e lanchonetes, por exemplo. Ao se alimentar fora de casa, muitos consumidores se preocupam com a segurança dos produtos. Quando veem que o estabelecimento comercializa uma marca já conhecida, sentem-se mais seguros em consumir tal produto.

Além disso, contar com uma grande marca nesse ramo ajuda em outros aspectos. Se um dono de lanchonete quer oferecer mais opções em seu cardápio, contar com um mix de produtos variados e ter mais opções saudáveis, ele pode escolher com um parceiro que fornece os alimentos congelados, em vez de de perder tempo comprando os ingredientes e tendo mais custo com mão de obra.

Desse modo, é possível aumentar as vendas e focar em outras áreas do negócio, como a melhoria do atendimento e o desenvolvimento de estratégias para fidelizar o cliente. Ao contar com um parceiro de confiança para fornecer os produtos alimentícios, é possível também reduzir o desperdício de alimentos e melhorar a gestão do estoque.

O que pensar antes de fechar uma parceria comercial?

Antes de formalizar uma parceria comercial, é fundamental reservar um tempo para fazer uma análise crítica, tanto do seu negócio quanto do possível parceiro. Confira a seguir alguns aspectos que devem ser levados em conta nesse momento.

Análise interna da empresa

Na análise interna da empresa, você deverá identificar quais são os principais pontos fracos, distinguindo as áreas que mais carecem de melhorias, para então buscar pelo parceiro que tenha as competências apropriadas para contribuir efetivamente com o seu negócio.

Sabemos que enxergar as principais fraquezas de um empreendimento é um dos grandes desafios para os gestores. Mas você não precisa fazer isso sozinho. Agende reuniões com a equipe e escute as necessidades dos clientes. Algumas ferramentas, como a matriz SWOT, também podem ser úteis.

Após essa análise, ficará mais nítido do que realmente a sua empresa precisa. Agora, podemos passar para a próxima etapa, que é escolher o parceiro com as características necessárias para complementar o seu negócio.

Análise do parceiro

A análise do parceiro deve contemplar em primeiro lugar a reputação. Afinal, a parceria é como um casamento, e qualquer problema pode impactar a reputação da sua marca.

Verifique se a empresa escolhida não possui processos trabalhistas em andamento ou problemas de ordem fiscal. Além disso, é importante consultar outros empreendimentos que já fecharam parceria com essas grandes marcas e verificar como é o relacionamento.

Encontrar o parceiro adequado nem sempre é uma tarefa simples. Afinal, é preciso que ele tenha forças para preencher as lacunas elencadas na análise interna da sua empresa. Ou seja, ele deve ter características que faltem em seu negócio.

Se uma lanchonete está com dificuldades com o mix de produtos ou com o preparo dos alimentos, por exemplo, então esse parceiro precisa estar apto a fornecer justamente isso que você precisa.

Como formalizar a parceria?

A formalização de uma parceria é feita por meio de um documento que detalhe os seguintes aspectos:

  • as obrigações de cada parceiro;
  • as metas específicas da parceria; 
  • como as decisões serão tomadas;
  • a forma da divulgação; 
  • cláusulas sobre a dissolução da parceria.

Por fim, para que o resultado seja positivo, é preciso desenvolver uma relação de confiança e deixar claro as responsabilidades de cada um e o que cada parte ganha com a parceria. Para isso, é essencial buscar empresas que sejam íntegras e responsáveis, e que tenham a mesma ambição e desejo de ver o crescimento do empreendimento.  

Com este post você aprendeu como associar seu negócio a uma grande marca. Além disso, foi possível entender o quanto uma parceria comercial com uma grande marca pode ser importante para a sua empresa.

Se você está tentando sobreviver de forma isolada e ainda não pensou na alternativa de contar com uma grande marca, talvez este seja o momento certo! Mas lembre-se de avaliar com cuidado o parceiro antes de fechar qualquer contrato. Dê preferência para marcas consolidadas e tradicionais no mercado, para garantir que os resultados sejam positivos.

Gostou deste conteúdo? Então, curta a nossa página no Facebook e acompanhe outros posts semelhantes!

Escreva um comentário

Share This